Welcome, visitor! [ Register | Login

 

2@2 CLUB Swingers

  • Phone: +351 939421130
  • City - Cidade: Cascais
  • State - Região: Lisbon
  • Country - País: Portugal
  • Listed: February 22, 2010 2:36 pm
  • Expires: This ad has expired

Description

TROCA DE CASAIS
Sonhos, fantasias, desejos… Todos sabem que um relacionamento (mesmo sendo sério, firme e, se coincidir, excitante) não trava a nossa imaginação. Muito pelo contrário: uma vida amorosa activa estimula o nosso lado criativo que, muitas vezes, fica escondido debaixo de medos e tabus.
Nestas suas viagens sexuais, já se deparou com uma vontade imensa de experimentar outras sensações? Quem sabe ficar com aquela vizinha/o interessante que insiste em exibir o seu corpo delineado? Mas isto seria um absurdo e pura traição, não?
Pois saiba que, para muitos casais, relacionar-se com outras pessoas fora do casamento é comum. Aliás, é um estilo de vida que se chama swing. Se nunca tinha ouvido falar ou quer saber todos os mecanismos, regras e curiosidades desta modalidade sexual, prepare-se e entre neste mundo de fantasias e, acima de tudo, muita cumplicidade.

O SWING
A palavra swing pode nos remeter a vários significados. Um ritmo musical, por exemplo. Pode até ser, mas, nesta matéria, vai ver que é uma dança bem mais insinuante e interessante do que imagina.
O swing, mais conhecido como troca de casais é uma forma diferente de encarar o sexo e, para muitas pessoas, é um novo estilo de vida. Mudar de parceiro, sexo em grupo de 2 casais ou mais; isso é muito comum entre alguns casais.
Mas não fique a pensar que é só festa. Primeiro, estas trocas são feitas em clubes especializados ou em pequenas reuniões de amigos. Segundo, a troca de casais é feita com discrição, respeito e, acima de tudo, cumplicidade.
Terceiro os praticantes deste tipo de relação, o swing é uma forma excitante de superar a monogamia e acabar com a monotonia do casal. Muitos também afirmam que o relacionamento se fortalece, já que a confiança e a cumplicidade entre eles têm que ser (e estar) bem solidificadas.
DESEJOS REPRIMIDOS
Diante dos olhos dos outros podem até parecer casais com atividades sexuais normais: casados, com filhos, discretos… Mas, uma vez por mês ou algumas por semana, eles frequentam clubes de swing. Lá, quase tudo pode acontecer. Dois ou mais casais se interessam um pelo outro e, depois disso, toda a forma de prazer é possível.
Os swingers não acham que suas preferências sexuais têm algo de diferente; ao contrário, acreditam que o que fazem é o desejo que a maioria reprime e que acaba convertendo-se em relações extra-conjugais.

A MULHER E A TROCA DE CASAIS
A troca de casais é uma alternativa ainda mais saudável para a mulher. Enquanto que os homens “podem” sair por aí em busca de aventuras, pelo contrário as mulheres são reprimidas se partem à procura de um Homem, por exemplo.
Com o swing, a mulher, acompanhada do marido ou namorado, experimenta essas novas sensações e fica livre de toda e qualquer dúvida em relação à sua fidelidade.
Entretanto, relações sexuais com pessoas fora do “jogo” ou toda prolongação do contato que surgiu de um encontro e partiu para um âmbito privado são consideradas traição. E o ciúme também está presente. Os swingers têm uma mentalidade mais liberal que outras pessoas, mas, se algo fora do combinado acontece, a possessividade aflora como em qualquer outra situação. Portanto, não pense que é só oba-oba. O swing, antes de ser uma alternativa (diga-se de passagem, instigante) para aquecer a relação, é uma prática que possui regras a seguir.
LIBERDADE, MAS COM REGRAS
Para que você e o seu companheiro se sintam confortáveis neste jogo de sedução é preciso que cumpram determinadas regras. Lembre-se que qualquer passo em falso pode despertar uma crise de ciúmes na sua cara-metade ou em si. O ‘swing’ deve trazer benefícios para a relação e não prejudicá-la. Saiba como agir.
– Fale com o seu companheiro. Antes de entrar no ‘jogo’ converse com ele e diga-lhe exactamente o que pretende (e vice-versa), para evitar surpresas desagradáveis. Ambos devem estar preparados para ver o cônjuge a receber prazer de outra pessoa e para aceitar as suas fantasias sexuais.
– Esteja atento ao seu parceiro. Se, durante o ‘swing’, se aperceber que ela não está a tirar prazer da experiência, desista. Lembre-se que a troca de casais é feita com a finalidade de satisfazer as necessidades de ambos os membros do casal. Não seja egoísta e respeite os sentimentos da sua cara-metade.
– Prepare-se! O ‘swing’ é sexo seguro, pelo que deve ter preservativos consigo.
– Rejeitem com delicadeza. Se alguém tentar abordá-los e não estiverem interessados, digam-no com delicadeza. As insistências não são bem toleradas neste jogo.
COMO COMEÇAR
A primeira coisa a fazer é falar com seu parceiro. Deve ser uma decisão unânime. Os dois têm que concordar 100% em participar desta descoberta. Se vocês forem um casal liberal em relação ao sexo, se confiam totalmente um no outro e têm vontade de experimentar coisas novas, frequentar um clube de swing pode ser uma boa opção.
Muitas mulheres contam que sua relação pessoal ficou mais quente e íntima, e, que com esta experiência, tornaram-se mais cúmplices dos maridos. Mas deve ter em mente que se o casal já tem complicações dentro do casamento, o swing não é uma muleta para resolver estes problemas. Um estilo de vida mais liberal deve ser experimentado por pessoas que se amam, que se aceitam como são e se respeitam.
Mas, se este é o seu caso, não fique preocupada em como agir numa casa deste tipo. A maioria dos clubes de swing possui uma recepcionista que “encaminha” os novatos. A maior dificuldade é deixar o casal à vontade, pois ainda existe muito preconceito em relação à troca de casais.

È OBRIGATÓRIO SWINGAR?
A resposta é não. Muitos casais, mais conhecidos como voyeurs, só gostam de ficar a observar outros a swingar e isso não é proibido. Aliás, todas as casas de swing têm a preocupação de tornar o local o mais agradável possível para que a pessoa não sinta esta obrigação. As casas acabam por parecer um grande “parque de diversões”. Desta forma, a ida a um clube pode ser encarada como uma ida à disco, ao barzinho ou a um restaurante. Com um atractivo a mais, claro.
Em alguns locais, cabines com treliças possibilitam que você observe a relação de outros casais. Desta forma, não é obrigatório trocar de casal, nem transar. Mas não se preocupe: se a vontade apertar e a timidez gritar, dá para utilizar os quartos individuais e se deleitar somente com o seu parceiro.

INTERNET, A ALIADA DO SWING
Não precisa sair de casa para encontrar casais que fazem swing. A internet é um local promissor e cheio de ofertas. Há vários sites dedicados à troca de casais onde dá para ver a foto da pessoa que anuncia. Desta forma, os riscos de uma grande decepção na hora do encontro diminuem. Através do telefone deixado na página, pode entrar em contato com a pessoa e marca um encontro sem nenhum compromisso.
Mas tome cuidado. Tudo que é feito desta forma tem que ter muita cautela. Tente descobrir todas as informações possíveis sobre a pessoa escolhida e não saia por aí sem proteção: camisinha sempre!

ESTILOS E TIPOS DE SWINGERS
Voyeur:
Aquele que só gosta de olhar. Raramente se envolve com outros casais, a não ser pela observação. Muitos casais são adeptos deste tipo, já que não há o contato físico e a excitação também vai a mil…
Menage:
Sexo feito em grupo. Uma mulher e dois homens, um homem com duas mulheres… O que preferir?
Exibicionista:
Ao contrário daquele que gosta de olhar, há aqueles que gostam de ser observados. As cabines envoltas por treliça servem para isso. Enquanto um casal mais desinibido mostra a sua performance dentro da cabine, os mais ávidos pela observação (voyeurs) divertem-se do lado de fora…
A troca de casais propriamente dita:
Parece fácil… Parece que é só chegar no clube e pronto. Mas não funciona é bem assim. Um casal tem que estar em comum acordo sobre o outro casal escolhido. Ou seja, você tem que gostar do marido do casal escolhido (e vice-versa), e seu parceiro tem que gostar da outra mulher. Escolha feita, é só partir para o ataque…

CÓDIGO DE CONDUTA
Mesmo que não haja normas escritas, a convivência entre os “swingers” criou uma série de normas que regem este universo e o comportamento daqueles que o praticam;

Seja educado: todos nós queremos ser tratados como pessoas, não como objetos. A regra de ouro: trate os demais como querem que te tratem;
Prepare-se: leve preservativos e uma necessaire com um par de toalhas e outros objetos pessoais, escova de dentes, por exemplo;
Limpeza e higiene: todos sabemos que isso faz parte da educação, mas muitas pessoas esquecem os hábitos básicos;
Não seja insistente: se alguém, incluindo o seu parceiro, disse não, respeite-o. Evite qualquer situação incômoda com o seu par;
Aceite somente o que seja divertido para todos: lembre-se que a ideia é divertir-se e passar um momento agradável.
e por fim DIVIRTAM-SE!!!

Listing ID: 3204c9a4b9976145

Report problem

Processing your request, Please wait....

Sponsored Links

One Response to “2@2 CLUB Swingers”

  1. Escort Portugal

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.